Materiais Sustentáveis – Parte II: Revestimentos para Pisos

Depois de saber quais materiais são considerados sustentáveis para construção de paredes (Materiais Sustentáveis – Parte I), vamos partir para o mundo dos revestimentos. Como há muitas opções no mercado em questões de acabamentos eco-friendly, vamos por partes. Hoje falaremos de alguns pisos e assoalhos.

 

Revestimentos Sustentáveis para Pisos:

 

1. Madeira Certificada

Os assoalhos de madeira são nossos velhos conhecidos, de fácil manutenção e instalação. As opções são amplas: Ipê, Cumaru, Sucupira, Maçaranduba, etc… A única diferença aqui é o manejo consciente das árvores: a produção é proveniente de reflorestamento sustentável, controlando seu poder de regeneração.

 

Piso de madeira certificada. (Fonte: Lauzon Flooring).
Piso de madeira certificada. (Fonte: Lauzon Flooring).

 

2. Bambu

Outra boa opção é o bambu. Mais apropriado para quartos e salas, o piso de bambu, por ser um material fibroso, possui alta durabilidade e resistência. Assim como o assoalho de madeira, é de fácil manutenção e instalação. Quando se notar descoloramento ou riscos, pode ser lixado e reaplicar o acabamento.

 

Piso de bambu utilizado em uma sala. (Fonte: Reforma Fácil).
Piso de bambu utilizado em uma sala. Há diversas opções de coloração e de texturas no mercado. (Fonte: Reforma Fácil).

 

Diferentes colorações dos pisos de bambu. (Fonte: Rug Knot).
Diferentes colorações dos pisos de bambu. (Fonte: Rug Knot).

 

Diferentes texturas são criadas dependendo da união das fibras do bambu. (Fonte: Rug Knots).
Diferentes texturas são criadas dependendo da união das fibras do bambu. (Fonte: Rug Knots).

 

A grande vantagem do bambu sobre a madeira é que, por ser uma gramínea, tem crescimento rápido e fica pronto para extração em apenas 5 anos. Segundo dados do portal Bambu Carbono Zero, depois de atingir sua maturidade, um bambuzal permite uma extração segura de 20% de suas varas por ano, produzindo cerca de 50 toneladas/hectare.ano. Por outro lado, a matéria-prima geralmente é importada da Ásia, o que encarece seu preço final.

 

3. Cortiça

A cortiça é retirada da casca do Sobreiro, presente principalmente no Mediterrâneo. E o que a torna sustentável? Esta extração não danifica a árvore: em apenas alguns anos, esta casca se regenera e a extração pode ocorrer novamente.

 

A cortiça é a casca do Sobreiro, que pode ser extraída de forma cíclica, sem prejudicar a árvore. (Fonte: Luiz Felipe Muniz).
A cortiça é a casca do Sobreiro e pode ser extraída de forma cíclica, sem prejudicar a árvore. (Fonte: Luiz Felipe Muniz).

 

O piso de cortiça possui inúmeras vantagens:

  • Se bem conservado, estes pisos podem ter uma vida útil de mais de 40 anos.
  • Não acumula eletricidade estática;
  • Resistente a fungos e bactérias;
  • Superfície macia que proporciona uma sensação interessante aos pés;
  • Resistente ao fogo;
  • Bom isolante acústico;
  • Bom isolante térmico.

Apesar de ser uma interessante opção sustentável de revestimento, devemos ficar atentos a algumas de suas propriedades:

  • Por ser um material mais mole, é mais susceptível a riscos e móveis muito pesados podem deixar marcas;
  • Os pisos de cortiça são utilizados preferencialmente em ambientes não úmidos, pois a água é extremamente prejudicial à durabilidade do revestimento. Para garantir sua durabilidade, deve ser passado um impermeabilizante de tempos em tempos;
  • Suas propriedades isolantes impedem o aquecimento de piso;
  • Se cair algo líquido no piso, a limpeza deve ser feita o mais rápido possível, pois o material absorve a umidade.

 

Duas tonalidades de cortiça. (Fonte: Real Cork Floors).
Duas tonalidades de cortiça. (Fonte: Real Cork Floors).

 

Portanto, apesar de ser um material sustentável, a cortiça é utilizada em casos mais específicos, onde podemos tirar proveito de suas qualidades isolantes.

 

4. Carpetes de fibras naturais:

Os carpetes de fibras naturais podem ser utilizados em espaços corporativos ou em residências. São feitos de fibras de juta, sisal ou de coco, materiais biodegradáveis, não tóxicos e renováveis. A parte negativa é que pode agravar asma e alergias, como qualquer carpete.

 

Carpete de sisal. (Fonte: Homify).
Carpete de sisal. (Fonte: Homify).

 

5. Linóleo:

Linóleo é um material feito com a mistura de madeira ou farinha de cortiça, óleo de linhaça, resina de pinho e calcário. As diversas tonalidades são obtidas com diferentes pigmentações. É uma opção biodegradável, antibacteriana, muito durável, de fácil manutenção e limpeza.

 

Capaz de resistir ao fluxo intenso de pessoas, o linóleo foi a escolha de revestimento da Arena Pantanal. Isso garantiu pontos no LEED, pois sua fabricação possui impacto ambiental reduzido. (Fonte: AEC Web).
Capaz de resistir ao fluxo intenso de pessoas, o linóleo foi a escolha de revestimento da Arena Pantanal. Isso garantiu pontos no LEED, pois sua fabricação possui impacto ambiental reduzido. (Fonte: AEC Web).

 

Fontes:

About HomeAEC WebBambu Carbono ZeroFazer MaisFixHaroHomifyIdeal VerdeLauzon FlooringLuiz Felipe Muniz – Real Cork FloorsReforma FácilRug KnotsVai com Tudo

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *