Clima e ornamento: como o Biochar participa desta equação?

Vocês se lembram de Allison Dring, que junto com Daniel Schwaag, criaram a empresa Elegant Embellishments, que produz elementos filtrantes de fachada? Em um post passado, já falamos sobre eles. Nesse vídeo, em uma palestra que deu para a TEDxBerlim, ela fala sobre este projeto e sobre o Biochar.

 

 

O mais interessante é ver como a missão da empresa engloba os pilares da sustentabilidade: eles querem produzir algo economicamente viável, que melhora a qualidade de vida da sociedade e regenera a natureza.

Os elementos trazem algo esteticamente interessante para a cidade, além de serem ecologicamente corretos. Sabe-se que a tecnologia aplicada afeta o entorno próximo da edificação. Porém, se mais edifícios na cidade começarem a usá-la, podemos obter uma melhora significativa em escala maior.

 

Comparando o antes e depois da aplicação dos elementos de fachada Prosolve.
Comparando o antes e depois da aplicação dos elementos de fachada Prosolve, que a torna muito mais interessante.

 

Biochar: o material carbono negativo

 

Na última parte do vídeo, Allison fala sobre o Biochar, o material “feito do ar” (made from air),  que utiliza o gás carbônico da atmosfera na sua produção.

Como assim? Ele é produzido com os resíduos de biomassa, que absorvem o CO2 da atmosfera. Em um processo chamado de pirólise, esses resíduos são levados para um forno sem oxigênio, até sua decomposição térmica. Dessa queima, 50% é convertido em energia. Os outros 50%, são o Biochar, um produto que tem um ciclo de vida estimado em mil anos.

 

biochar
Biochar é um dos produtos da queima da biomassa.

 

E por que isso é importante? As emissões de gás carbônico agravam o aquecimento global. Esse fluxo de carbono se dá quando há queima de combustíveis fósseis: tiramos o carbono da terra e o transformamos em CO2, que é lançado na atmosfera.

Muitos produtos são neutros de carbono, ou seja, o processo de sua fabricação utiliza a mesma quantidade de CO2 que emite. Porém, como lançamos muito carbono para atmosfera, não contribuir para o seu aumento não é suficiente. A queima de biomassa para produzir energia já vem sendo feita e a aplicação principal do Biochar é como adubo, em quantidade ainda pequena.

 

 

fluxo_carbono
O uso de combustíveis fósseis transferem o carbono da terra para a atmosfera, na forma de CO2.

 

HexChar: módulo de fachadas

 

O Biochar pode ser matéria-prima de outros produtos além de adubo e é de extrema importância encontrarmos outras aplicações.

Quando conseguimos isolar o carbono do CO2 diretamente da atmosfera, invertemos o ciclo de consumo. Assim, o carbono vira matéria-prima e pode ser usado para outros fins, como nos módulos HexChar. Ainda em fase de desenvolvimento, o biochar é misturado com um aglomerante biodegradável e moldado através de calor e pressão, resultando em elementos de fachada bem agradáveis aos olhos.

 

hexchar
HexChar, o módulo de fachada, composto por 50% de carbono atmosférico, e sua fabricação.

 

Quanto mais produtos negativos de carbono forem produzidos, maior a quantidade de absorção do gás carbônico, maior a sua redução no ar e melhor para o clima. Além disso, esse material pode ser descartado de forma segura em aterros, devolvendo o carbono para o solo. A natureza agradece!

Fontes: Elegant EmbellishmentsTumblr Elegant Embellishments

 

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *