Casa das Guaracemas: casa sustentável premiada no Brasil.

O post dessa semana vem com um projeto muito bacana aqui no Brasil. Mais precisamente em Jurerê, Florianópolis: a Casa das Guaracemas.

 

Casa das Guaracemas, projeto premiado pela Saint-Gobain. (Fonte: Arcoweb).
Casa das Guaracemas, projeto premiado pela Saint-Gobain Habitat Sustentável. (Fonte: Arcoweb).

 

Com o tema Habitat Sustentável, esta residência ganhou o primeiro prêmio da Saint-Gobain, em 2012, na modalidade edificação construída. O projeto é de autoria do arquiteto José Ripper Kós e equipe.

O discurso do arquiteto sobre se reconectar a natureza fica claro no projeto. Tanto que o conceito da casa gira em torno, basicamente, destas premissas: boa implantação, com iluminação e ventilações naturais, sempre buscando o conforto térmico e uma boa eficiência da edificação. A tecnologia aparece justamente para ajudar na leitura da natureza local e não para nos separarmos dela.

 

Análise da Casa das Guaracemas. Podemos perceber que a temperatura e a sensação térmica internas se mantêm bem mais amenas do que as externas. (Fonte: Arcoweb).

 

Quanto a sustentabilidade, merece destaque:

 

  • A implantação para o Norte significou a casa voltada para a lateral do terreno;
  • O uso de um plano de brises de madeira para controlar a incidência solar criou uma zona intermediária entre o externo e o interno, ajudando no conforto térmico;
  • Uso de materiais isolantes;
  • Materiais no seu estado natural mantêm a taxa de a transferência de calor;
  • Ventilação cruzada;
  • Uso de energia solar para cerca de 50% da demanda energética da casa e para aquecimento de água;
  • Teto verde, com areia da região e plantas nativas, ajuda na filtração da água e atrai a fauna local;
  • Sistema de reuso de água;
  • Preocupação na permeabilidade do solo, com decks, concregrama e jardins.

 

 

A casa se abre para a lateral do terreno, lado de maior dimensão. As portas de correr podem ser abertas, garantindo uma total integração com o meio externo. Beirais, varandas e brises móveis ajudam no controle da incidência solar. (Fonte: Missão Casa).
A casa se abre para a lateral do terreno, lado de maior dimensão. As portas de correr podem ser abertas, garantindo uma total integração com o meio externo. Beirais, varandas e brises móveis ajudam no controle da incidência solar. (Fonte: Missão Casa).

 

A permeabilidade do solo foi mantida inclusive no local de tráfego de veículos, com o uso de concregrama. (Fonte: Arcoweb).
A permeabilidade do solo foi mantida inclusive no local de tráfego de veículos, com o uso de concregrama. (Fonte: Arcoweb).

 

O excedente de água da piscina é armazenado no subsolo e destinado para usos não potáveis. (Fonte: Missão Casa).
O excedente de água da piscina é armazenado no subsolo e destinado para usos não potáveis. (Fonte: Missão Casa).

 


Fontes:

Arcoweb 1Arcoweb 2Missão CasaYoutube

Salvar

3 thoughts on “Casa das Guaracemas: casa sustentável premiada no Brasil.

  1. Acho muito interessante o uso de materiais alternativos p uma construcao limpa, sustentavel, reuso das aguas e principalmente energia solar… mas um desafio frustrante na minha região norte é a dificuldade de encontra-los, o alto valor por serem pouco usados e as vezes nem os proprios arquitetos “trabalham” com tais projetos o que torna necessario a busca pelo profissionais qualificado em grandes escritorios que obviamente tbm custara mais caro por ser considerado especialista, mas me refiro a escasses de profissionais qualificados e voltados a ideias e praticas sustentaveis.

    1. Concordo com você, Elma. O que mais escuto em obra sobre estas alternativas é que não vão dar certo ou que não valem a pena… Exemplos como estes estão aí para nos provar o contrário. E acredito que tudo é parte de um processo. Com novas obras utilizando estas tecnologias, cada vez serão mais acessíveis.

  2. Acho muito interessante o uso de materiais alternativos p uma construcao limpa, sustentavel, reuso das aguas e principalmente energia solar… mas um desafio frustrante na minha região norte é a dificuldade de encontra-los, o alto valor por serem pouco usados e as vezes nem os proprios arquitetos “trabalham” com tais projetos o que torna necessario a busca pelo profissionais qualificado em grandes escritorios que obviamente tbm custara mais caro por ser considerado especialista, mas me refiro a escasses de profissionais qualificados e voltados a ideias e praticas sustentaveis…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *