Sustentabilidade: Definição e Métodos de Certificação

Vamos começar pelo começo… O que é sustentabilidade?

Ideia sustentabilidade

Em 1987, o termo desenvolvimento sustentável foi utilizado pela primeira vez, no relatório chamado Our Common Future, feito por Brundtland e se relacionava apenas a utilização dos recursos naturais:

 

“Desenvolvimento sustentável é aquele que atende às necessidades do presente, sem comprometer o atendimento às necessidades das gerações futuras.”

 

Hoje em dia, o conceito evoluiu bastante. Basicamente, o intuito principal é de minimizar os impactos causados pela construção civil, uma das indústrias que mais consome energia e recursos naturais, geradora de grande quantidade de resíduos.

 

Podemos dizer que a sustentabilidade se apoia em um tripé, composto por ambiente, economia e sociedade. Um projeto para ser sustentável, deve ser ecologicamente correto, financeiramente viável e que proporcione bem-estar da população.

Métodos de certificação de sustentabilidade:

 

Apesar de ser um conceito simples, comprovar a sustentabilidade de um edifício não é uma tarefa fácil. Muitos dos itens analisados são imensuráveis ou até mesmo subjetivos. Com o intuito de estabelecer um passo-a-passo, foram criados diferentes métodos de certificação, cada um com suas particularidades:

  1. Quanto aos atributos:
    • Atributo único: edificação atende ou não a apenas um requisito, como por exemplo, qualidade do ar no interior da construção.
    • Diversos atributos: quando diferentes fatores são avaliados, como materiais, energia e água.
  2. Quanto às classificações:
    • Única classificação: a edificação se classifica ou não à certificação.
    • Múltipla classificação: o método de certificação possui diferentes níveis. A edificação ganha uma nota e se classifica a um certo grau de sustentabilidade. Esses métodos são mais flexíveis e por isso, mais utilizados atualmente.
  3. Quanto a métrica dos fatores:
    • Quando a métrica dos itens avaliados é absoluta e procura atingir um objetivo específico, por exemplo, zero energia (consumo energético é igual ao produzido).
    • Quando a métrica dos itens avaliados é relativa e a performance da edificação é comparada a parâmetros pré-estabelecidos. Assim, a edificação é avaliada através de quanto ela superou o valor base.

Por exemplo, o LEED, provavelmente o mais utilizado em âmbito global, é um método que avalia diversos fatores e classifica a edificação em vários níveis, estabelecidos através da comparação de valores desejáveis. Por sua vez, o Greenguard é um método que avalia somente os materiais utilizados na construção e sua relação com a qualidade interna do ar, ou seja, é um método de um único atributo, com apenas uma classificação: ou a edificação é certificada ou não. Além desses, podemos citar inúmeros outros, como o BREEAM, Craddle to Craddle, The Living Building Challenge, AQUA, Architecture 2030 Challenge, NetZero Energy, Passivhaus

Portanto, podemos ver que existem diversos métodos de avaliação de sustentabilidade. Cada um tem suas vantagens e desvantagens e cabe avaliarmos cada caso para utilizar o certificado mais apropriado.

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

3 thoughts on “Sustentabilidade: Definição e Métodos de Certificação

  1. Excelente conteúdo 🙂
    Parabéns pela pauta nem sempre abordada, mas muito importante!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *