Pequenos flats sustentáveis resolveriam a crise de moradia?

O arquiteto Bill Dunster, diretor da empresa ZedFactory, tem uma possível solução para a crise de moradia do Reino Unido: construir pequenos flats, os ZedPods, sobre estacionamentos da cidade. A ideia foi apresentada em março deste ano, na feira EcoBuild, em Londres.

 

 

Os ZedPods expostos na EcoBuild. (Fonte: ZedFactory).
Os ZedPods expostos na EcoBuild 2016. (Fonte: ZedFactory).

 

Os ZedPods são pré-fabricados e [PASMEM!] têm apenas 7 m2. Eles custam entre 55 e 60 mil libras para instalação, um aluguel de cerca de 750 libras por mês, incluindo taxas, para os futuros moradores.

 

Plantas baixas do flat exposto na EcoBuild 2016. (Fonte: Daily Mail).
Plantas baixas do flat exposto na EcoBuild 2016, com uma sugestão de layout. (Fonte: Daily Mail).

 

Etapas de montagem dos flats ZedPod. (Fonte: ZedFactory).
Etapas de montagem dos flats ZedPod. (Fonte: ZedFactory).

 

Estes flats seriam instalados nos chamados park and ride, áreas de estacionamento próximas a hubs de transporte. É basicamente um melhor aproveitamento do espaço em terrenos valorizados. Estes lotes são bem localizados, com acesso fácil ao transporte público e passariam a ter duas funções: de estacionamento e de habitação social. Como? As residências são elevadas, para permitir a utilização dos veículos no térreo.

 

Os flats ZedPods instalados sobre um park and ride. (Fonte: Daily Mail).
Os flats ZedPods instalados sobre um park and ride: geram energia limpa, aumentam a densidade do lote, criam novas residências, fornecem cobertura aos veículos. (Fonte: Daily Mail).

 

Corte perspectivado. (Fonte: ZedFactory).
Corte perspectivado. (Fonte: ZedFactory).

 

E qual são as características sustentáveis? A primeira coisa é o objetivo da empresa em criar projetos com baixa emissão de carbono. Segundo, como são pré-fabricados, sua construção é limpa e sem desperdícios. E terceiro, o projeto prevê um sistema de reciclagem de água e painéis solares na cobertura, que abastecem a residência e os pontos de carga para carros elétricos.

 

A proposta pode ir além: tornar produtiva uma área antes árida na cidade. (Fonte: Daily Mail).
A proposta pode ir além: tornar produtiva uma área antes árida na cidade. (Fonte: Daily Mail).

 

 

Os flats ZedPods em Oxford:

A  ZedFactory está negociando permissão das prefeituras de utilizar seus estacionamentos pelo tempo mínimo de 25 anos, sem necessidade de financiamento das autoridades locais. A primeira oferta foi para a cidade de Oxford, com a instalação de 50 destas residências.

Alex Hollingsworth, um dos membros do Conselho Municipal de Oxford, alega que resolveram testar o projeto pois estão sempre abertos a novas ideias plausíveis que contribuam com a resolução de algum problema da cidade.

Porém alguns pontos estão impedindo a evolução do projeto. O Conselho Municipal argumentou que a poluição do ar causada pelos veículos prejudicaria a qualidade de vida dos futuros moradores. Além disso, a degradação do valor do terreno e altos custos de implantação não viabilizam o projeto.

O arquiteto rebate. O número de carros nos park and ride não é superior a quantidade de tráfego no centro da cidade. E, quanto ao argumento do valor da terra, os flats poderiam ser facilmente rebocados para outra localização, caso a prefeitura optar por revitalizar alguma área.

Os flats ZedPods em Shanghai:

A empresa exibiu também sua ideia na Shanghai Art & Design Exhibition, este ano.

 

 A solução apresentada em Shanghai explora grandes aberturas, cores claras e uma área externa. (Fonte: ZedFactory).
A solução apresentada em Shanghai explora grandes aberturas, cores claras e uma área externa comum entre as unidades. (Fonte: ZedFactory).

 

O arquiteto explica como a Shanghai iria se beneficiar dos ZedPods em um esquema simples. Com o desenvolvimento da cidade, os flats poderiam ser movidos de acordo com a demanda, evitando demolições.

 

(Fonte: ZedFactory).
O arquiteto brinca que as ZedPods possuem pernas, para mostrar a possível mobilidade da construção. (Fonte: ZedFactory).

 

 


Gostaram? Acompanhem nossas redes sociais para postagens relacionadas ao tema da semana: sustentabilidade em habitação popular.

 

Fontes:

Salvar

Salvar

Salvar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *