Interiores sustentáveis: como atingir em seus projetos?

Interiores é um segmento que sempre seguiu tendências. É algo mutável, que está constantemente em evolução. Segundo a All Art Schools, uma das áreas que mais tem crescido é a incorporação de elementos sustentáveis no design de interiores. Desde a incorporação de elementos que auxiliem na eficiência do espaço até revestimentos eco-friendly, inovação é a palavra chave quando pensamos em um projeto de interiores sustentável. E hoje vamos falar de algumas formas para auxiliar alcançar essa sustentabilidade.

A primeira é maximizar o uso do espaço, para minimizar o tamanho das construções e a necessidade de recursos. Já falamos disso na Dica Sustentáveis por Eco-arquitetos #2 com mais detalhes. O conceito gira em torno de espaços flexíveis e funcionais, tirando o maior proveito do construído e eliminando espaços obsoletos.

 

Exemplo clássico de aproveitamento do espaço. Utilizar embaixo da escada pode solucionar o problema de falta de lugar de armazenamento de sua casa. Projeto da DAO Architecture LLC of Portland.
Exemplo clássico de aproveitamento do espaço. Utilizar embaixo da escada pode solucionar o problema de falta de lugar de armazenamento de sua casa. Projeto da DAO Architecture LLC of Portland. (Fonte: Blog da Arquiteta).

 

As próximas dicas estão relacionadas aos materiais. O primeiro ponto é: sempre procure saber a origem dos mesmos. Devemos dar preferência aos fornecedores locais, que produzem de forma responsável ambientalmente e socialmente.

O uso de revestimentos mais renováveis, não tóxicos, não poluentes ou reciclados conta pontos para a maioria dos métodos de certificação. Então, priorize produtos naturais, orgânicos e hipoalergênicos, que não passaram por processos químicos.

Além disso, a escolha consciente de esquadrias (que diminuem as trocas térmicas com o exterior) e equipamentos (como bacias com menor consumo de água), deixam os edifícios mais eficientes.

 

Interiores piso de bambu
O bambu, utilizado aqui como piso, é considerado material renovável pelo seu rápido crescimento. (Fonte: Woodpecker Flooring).

 

Outro ponto é ser criativo no reaproveitamento, principalmente quando se diz respeito a móveis e itens de decoração. Estes elementos podem ganhar uma repaginada com consertos, novos usos ou acabamentos.

 

Interiores reaproveitamento
Um carretel de madeira é utilizado como mesinha de centro neste projeto. (Fonte: Casa Vogue).

 

Agora, vamos para a iluminação. Como vimos semana passada, o aproveitamento da iluminação natural é importante tanto para o bem-estar dos usuários quanto para a economia de energia. Então, sempre priorize a luz natural! Quando houver necessidade de luzes artificiais, escolha aquelas que emitem menos calor, com maior durabilidade.

 

Interiores iluminação LED
Esses pendentes da Linea Light Group são de ferro e LED. Lindos e com baixo consumo de energia! (Fonte: Archiproducts).

 

Viu como é possível criar projetos de interiores mais sustentáveis, sem perder o charme e beleza?

 


Fontes:

All Art SchoolsArchdailyArchiproductsBlog da ArquitetaCasa VogueWookpecker Flooring

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *